EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Quénia: parte do parlamento em chamas após invasão de manifestantes

Protestos no Quénia
Protestos no Quénia Direitos de autor Brian Inganga/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Brian Inganga/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Polícia dispara contra manifestantes e há relatos de vários corpos no chão. Protestos começaram depois de os deputados terem aprovado um controverso pacote de impostos.

PUBLICIDADE

Parte do edifício do parlamento do Quénia ardeu na terça-feira, quando milhares de manifestantes invadiram a assembleia legislativa, em protesto contra a aprovação de um novo pacote de impostos.

Os revoltosos envolveram-se em batalhas com a polícia, com os agentes a dispararem balas de borracha e gás lacrimogéneo para dispersar a multidão.

A polícia também disparou munições contra manifestantes que procuravam tratamento numa tenda médica montada numa igreja perto do complexo parlamentar.

Segundo a AP, os jornalistas no local viram pelo menos três corpos no exterior do complexo onde a polícia abriu fogo.

Os agentes foram destacados para proteger as principais instalações governamentais, incluindo o Parlamento. No entanto, os manifestantes, muitos deles jovens, conseguiram enganar as forças policiais e entraram no edifício pouco depois de os deputados terem votado a favor do projeto de lei.

Os manifestantes podiam ser ouvidos a gritar: "Vamos apanhar todos os políticos".

Os protestos parecem estar a alastrar. Os manifestantes queimaram os escritórios do partido no poder em Embu, no centro do Quénia, informou o jornal Nation.

Num país onde há um forte descontentamento face ao elevado custo de vida, o governo já recuou em relação a algumas das medidas mais controversas, mas defende novos impostos para financiar os programas de despesa e diminuir o peso da dívida.

Espera-se que o presidente do Quénia, William Ruto dê luz verde ao novo pacote de impostos esta semana, sendo que tem quinze dias para o fazer.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Comandante das Forças Armadas do Quénia morre em acidente de helicóptero

Protestos contra impostos no Quénia

Quénia assina acordo comercial com UE