EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Economia japonesa surpreende no terceiro trimestre

Economia japonesa surpreende no terceiro trimestre
Direitos de autor 
De  Patricia Cardoso com Reuters, AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Entre julho e setembro, o crescimento da economia japonesa superou as expectativas.

PUBLICIDADE

Entre julho e setembro, o crescimento da economia japonesa superou as expectativas.

Face ao trimestre precedente, o PIB cresceu 0,5%. Em termos anuais, a progressão foi de 2,2%, quando os analistas esperavam um crescimento de apenas 0,9%.

#Japan's #GDP Growth Beats Expectations, Accelerates on Exports https://t.co/AueQSQN7E5#Businesspic.twitter.com/mMUeLFOfeT

— LNP Services (@LNPServices) 14 de novembro de 2016

A terceira economia mundial beneficiou da subida das exportações, a maior num ano. Estas subiram 2%. Já a procura interna, que representa 60% do PIB, e o investimento empresarial estagnaram.

Trata-se do terceiro trimestre consecutivo de crescimento.

#Japan#GDP Growth Annualized Prel at 2.2% https://t.co/EG0f8TYJ7Mpic.twitter.com/M76IWcSd0P

— Trading Economics (@tEconomics) 13 de novembro de 2016

O governador do Banco do Japão (BoJ), Haruhiko Kuroda, mantém-se otimista em relação ao desempenho da economia, apesar do contexto de incerteza a nível mundial, após a vitória de Donald Trump.

O banco central considera que as políticas americana e chinesa podem ter um impacto negativo na economia japonesa. A nível interno, a instituição tem os olhos postos nas negociações salariais, entre patronato e sindicatos, previstas para o próximo ano. O aumento dos salários poderá impulsionar o consumo privado e a inflação, que continuam muito aquém da meta de 2% fixada pelo banco central.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Vitória de Trump alimenta ambições comerciais da China

Alternativa ao lítio: Pode o manganésio substituir as baterias de lítio dos veículos elétricos?

Banco Central Europeu corta taxas de juro em linha com as expetativas do mercado