Serviço europeu ajuda PME a gerir a propriedade intelectual

Em parceria com The European Commission
Serviço europeu ajuda PME a gerir a propriedade intelectual
De  Euronews
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Nesta edição de Business Planet, vamos ver por que razão é fundamental integrar a propriedade intelectual na estratégia global das empresas.

Nesta edição de Business Planet vamos ver por que razão é fundamental integrar a propriedade intelectual na estratégia global das empresas.

"A propriedade intelectual é um dos fatores que permite determinar se se trata de uma empresa bem-sucedida a nível local ou se estamos perante um negócio de dimensão global. As estatísticas europeias confirmam-no. Quando a questão da propriedade intelectual é bem gerida, os rendimentos da empresa aumentam 32%", frisou Ivan Stefanic, embaixador de um serviço europeu de ajuda às empresas no domínio da propriedade intelectual.

A equipa do Business Planet visitou uma empresa croata que recorreu ao serviço europeu, uma PME chamada Phoenix. Atualmente, o negócio da Phoenix corre bem e a qualidade dos produtos fabricados pela empresa croata é reconhecida a nível europeu. Mas há alguns anos, o grupo viveu um período difícil. Alguns empregados criaram uma empresa concorrente copiando os produtos. A quota de mercado da empresa croata caiu 35%. A direção da empresa decidiu contactar o serviço europeu de apoio às empresas no domínio da propriedade intelectual.

"Começámos a usar novos instrumentos para proteger a nossa propriedade intelectual, nomeadamente o sistema de patentes a nível europeu para registar o nosso design. Melhorámos os contratos graças a cláusulas de confidencialidade. Modificámos a cultura da nossa empresa no que toca à propriedade intelectual, explicou Bojan Stojkovic, diretor do serviço informático.

A empresa croata recuperou e está agora em expansão. "Aumentámos a nossa quota de mercado. O número de trabalhadores duplicou e somos capazes de investir somas importantes em investigação e desenvolvimento, algo crucial para a nossa empresa", acrescentou o responsável.

"O nosso papel não é substituir um advogado especializado em patentes. Mas podemos ajudar o empresário a identificar o problema e a elaborar uma estratégia, damos formação e conselho sobre o uso da propriedade intelectual. O nosso serviço europeu possui 52 embaixadores em 29 países europeus . Basta consultar a nossa página na Internet para encontrar um embaixador", explicou o embaixador do serviço europeu de apoio às empresas em matéria de propriedade intelectual, Ivan Stefanic.

Proteja a sua propriedade intelectual!

  • Os direitos de propriedade intelectual (PI) protegem os ativos intangíveis das empresas, para que elas possam tirar benefícios das suas criações e inovações.

  • 42% do PIB da UE provém de indústrias onde prevalece uma utilização intensiva da PI, levando à criação de cerca de 60 milhões de empregos na Europa.

  • O rendimento das empresas que protegem sua propriedade intelectual é superior em 32% ao das empresas que não o fazem. Essas empresas empregam mais pessoas e pagam salários mais altos.

  • No entanto, apenas 9% das PME na UE utilizam a PI, em comparação com 36% das grandes empresas. Em geral, as PME não veem os benefícios que poderiam obter com esses direitos, não possuem o conhecimento e a experiência necessários para geri-los ou consideram que os procedimentos são muito caros.

  • O serviço de assistência no domínio da Propriedade Intelectual da União Europeia dá apoio às PME nas questões relativas aos direitos de propriedade intelectual em projetos financiados pela UE e no âmbito da cooperação comercial transnacional. Os projetos centram-se na formação, sensibilização e aconselhamento sobre o registo, o uso e a gestão da propriedade intelectual.

Ligações úteis:

Serviço Europeu de Apoio às PME no domínio da Propriedade Intelectual

Embaixadores Europeus da Propriedade Intelectual

Portal Europeu dos Direitos de Propriedade Intelectual

Partilhe esta notícia

Notícias relacionadas

As vantagens dos clusters europeus para as PME