EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Eurogrupo analisa os impactos da guerra na economia da zona euro

Eurogrupo analisa os impactos da guerra na economia da zona euro
Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Reunião dos ministros das Finanças dos países da zona euro marcada pela análise dos efeitos da guerra na Ucrânia sobre as economias do eurogrupo

PUBLICIDADE

Os ministros das finanças dos países da zona euro estão reunidos esta sexta-feira, em Paris.

As perspetivas económicas e o futuro do euro estão agora também condicionados pela invasão russa da Ucrânia. O ministro da Economia e Finanças da França, Bruno Le Maire, diz que a UE fará tudo para que a Rússia pague pelo que está a fazer.

"Estamos prontos para enfrentar a situação que queremos que atinja a economia russa. Decidimos ontem sanções maciças e eficazes contra a economia russa e será a economia russa que pagará pelas decisões de Vladimir Putin, será o povo russo que pagará pelas decisões de Vladimir Putin, serão os oligarcas russos que pagarão as decisões loucas de Vladimir Putin. Não há dúvidas sobre isso. Vai sofrer com as decisões tomadas por Putin, não a economia europeia, não a economia mundial, mas a russa", disse.

Mas será muito mais do que a Rússia a sofrer as consequências. A economia europeia também será afetada, como refere o comissário europeu para o Comércio, Valdis Dombrovskis: "Se estamos a aplicar um pacote de sanções em massa contra a Rússia, isso também vai ter certas consequências na economia da UE. Já vemos algum nervosismo nos mercados financeiros, mas nesta situação como União Europeia, como ocidente, como mundo democrático, temos de responder e, sim, terá certos custos económicos", afirmou.

As primeiras palavras do vice-presidente da Comissão Europeia foram para as famílias das primeiras vítimas do conflito.

Ninguém tem ilusões. O conflito e as sanções deverão impactar negativamente o crescimento económico da Zona Euro e depreciar o Euro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Bruxelas teme inflação e quer apoios dirigidos a famílias vulneráveis na zona euro

Paschal Donohoe manter-se-á como presidente do Eurogrupo?

Alternativa ao lítio: Pode o manganésio substituir as baterias de lítio dos veículos elétricos?