This content is not available in your region

Netflix e UNESCO lançam competição para encontrar cineastas africanos

euronews_icons_loading
Netflix e UNESCO lançam competição para encontrar cineastas africanos
Direitos de autor  euronews
De  euronews

A Netflix e a UNESCO lançaram uma competição para encontrar a nova geração de cineastas de África. Os vencedores vão receber financiamento para criar uma série de curtas-metragens chamada "Antologia de Contos Africanos".

“Durante um ano e meio, vivemos uma perda de manifestações culturais presenciais, o que nos mostra que há uma necessidade urgente de transmissão porque, caso contrário, corremos a possibilidade de perda total de certas tradições que são fundamentais às gerações mais jovens para que possam abraçá-los e fazer parte das suas vidas", afirmou o vice-diretor-geral para a Cultura da UNESCO, Ernesto Ottone.

Os vencedores vão ser formados e aconselhados por profissionais da indústria cinematográfica e vão receber um orçamento de produção de 75 mil dólares, cerca de 65 mil euros.

"A ideia da iniciativa é encontrar grandes talentos para olhar para grandes contos populares, que em África são uma grande parte da nossa herança e cultura. Os contos populares têm sido transmitidos como parte da nossa narrativa durante muitos e muitos anos. Portanto, estamos à procura de talentos que vamos trazer para este serviço que pode realmente reimaginar alguns contos populares realmente poderosos de todo o continente", anunciou Ben Amadasun, diretor de conteúdos da Netflix para África.

Para concorrer, os interessados têm de enviar uma sinopse e o seu currículo até 14 de novembro. Além do orçamento de produção, os vencedores vão receber 25 mil dólares.