EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Migrações: Grécia formaliza pedido de apoio da UE

Migrações: Grécia formaliza pedido de apoio da UE
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A Grécia deverá apresentar esta quinta-feira à Comissão Europeia o pedido oficial de ativação do mecanismo de proteção civil da União Europeia.

PUBLICIDADE

A Grécia deverá apresentar esta quinta-feira à Comissão Europeia o pedido oficial de ativação do mecanismo de proteção civil da União Europeia. A garantia foi dada à Euronews pelo ministro grego para a política de migração, Iannis Mouzalas.

Na prática significa que o país, inundado de migrantes, poderá contar com o apoio de outros Estados-membros para fazer frente à situação e receber ajuda humanitária.

De acordo com algumas fontes, vários países reclamam a suspensão da Grécia do espaço Schengen se o país não melhorar o controlo de fronteiras e a receção de migrantes.

“Existe um risco para todos nós se não resolvermos o problema de modo adequado. Se não protegermos as nossas fronteiras externas da melhor forma, mais cedo ou mais tarde os Estados-membros começarão a controlar as fronteiras no seio da União Europeia. Isso será um golpe mortal para Schengen. Precisamos de fazer todos os possíveis para evitar que isso aconteça porque os efeitos serão muito mais vastos do que apenas o controlo fronteiriço. Afetariam o mercado único, a moeda única”, explicou Frans Timmermans, vice-presidente da Comissão Europeia.

O comissário europeu da Saúde escreveu uma carta ao presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, depois de visitar a ilha grega de Lesbos. Na missiva, Vytenis Andriukaitis, descreve as condições angustiantes visíveis no terreno.

Chamou à atenção para a falta apoios de emergência e para o elevado número de mortes infantis por causa de hipotermia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Roberto Baggio assaltado em casa enquanto assistia ao jogo Itália-Espanha

António Costa na linha da frente para o Conselho Europeu, apesar das suspeitas de corrupção em curso

"É uma honra": Mark Rutte assegura nomeação para secretário-geral da NATO