EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Os quatro eixos do projeto Steam City em Aveiro

Em parceria com The European Commission
Os quatro eixos do projeto Steam City em Aveiro
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Aurora Velez
Publicado a
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um dos objetivos do projeto é apoiar a tranformação digital dos municipios e do tecido empresarial.

O projeto STEAM City, na cidade portuguesa de Aveiro, ambiciona criar uma cidade inteligente com base na alta tecnologia. O projeto, apoiado pela UE, gira em torno de quatro eixos fundamentais.

“Temos primeiro a área da Educação. Foi definido, em conjunto com a Universidade de Aveiro, uma estratégia integrada de promoção das competências STEAM. Acreditamos que essas competências são muito importantes para o futuro dos nossos jovens, para que eles estejam mais prontos para os trabalhos do futuro, para os empregos do futuro, que vão existir na nossa economia e, portanto, quisemos, em conjunto com a Universidade de Aveiro, desenvolver uma estratégia para todos os níveis de ensino", disse à euronews André Costa, gestor de projeto da Câmara Municipal de Aveiro.

euronews
André Costa, gestor de projeto, Câmara Municipal de Aveiroeuronews

A aposta na formação e no emprego

"Depois, temos um segundo eixo estratégico, que é o da formação. Entendemos que era fundamental desenvolver um Observatório do Emprego que fosse responsivo, isto é, que fosse capaz de perceber quais é que são as necessidades do nosso tecido empresarial e, depois, desenvolver cursos de formação de curta e média duração que vão ao encontro dessas necessidades das empresas", explicou o responsável.

Aveiro Tech City Living Lab

"Temos um terceiro eixo que é o da tecnologia e aplicações e aqui, fundamentalmente, o nosso principal objetivo e que está hoje concretizado é desenvolver o Aveiro Tech City Living Lab. Por último, temos um quarto eixo que é o dos desafios. Aqui o que nós temos feito é, atendendo a esta oferta que vamos ter com o nosso Living Lab, estamos a desenvolver challenges, desafios para startups e _scaleups", concluiu André Costa.
_

Partilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Europa apoia transição energética em escolas da Bósnia e da Croácia

Europa apoia sensibilização ambiental na Croácia e na Bósnia