EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Médicos de Taiwan retiram aranha do ouvido de mulher

Não é inédito que os médicos encontrem objectos estranhos nos ouvidos das pessoas.
Não é inédito que os médicos encontrem objectos estranhos nos ouvidos das pessoas. Direitos de autor Canva
Direitos de autor Canva
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Os médicos removeram a aranha e o exoesqueleto com um tubo de sucção que foi colocado dentro de um otoscópio, um dispositivo utilizado para ver o interior dos ouvidos.

PUBLICIDADE

Durante quatro dias, uma mulher de 64 anos ouviu sons estranhos no ouvido esquerdo. Os barulhos incessantes causaram-lhe problemas para dormir.

Deslocou-se a uma clínica especializada em ouvidos, nariz e garganta, e os médicos encontraram uma pequena aranha no seu canal auditivo esquerdo, juntamente com o seu exoesqueleto mudado.

A descoberta foi publicada num pequeno relatório no New England Journal of Medicine na quarta-feira.

Os médicos de Taiwan removeram a aranha e o exoesqueleto com um tubo de sucção que foi colocado dentro de um otoscópio, um dispositivo médico utilizado para ver o interior dos ouvidos.

Segundo os médicos, no caso de insetos de maiores dimensões, recomenda-se a utilização de álcool ou de um anestésico local, de modo a evitar que este se mova e danifique o ouvido, a menos que o tímpano tenha sido perfurado.

Tengchin Wang, o médico do Hospital Municipal de Tainan que tratou a paciente, disse à Euronews Next que é comum encontrar insetos dentro do ouvido, uma vez que se trata de uma região tropical.

Em alguns casos, pode danificar o tímpano e podem ocorrer algumas complicações. _"Mas, neste caso, o_aracnídeo era muito pequeno e não danificou o tímpano da minha doente", afirmou.

Há frequentemente relatos anedóticos de tudo, desde formigas a baratas, que são encontradas nos canais auditivos.

Livia Chan, médica assistente de otorrinolaringologia no Tufts Medical Centre, nos EUA, disse à Euronews Next que não é muito comum ver pessoas com insetos nos ouvidos. No local onde trabalha, isso acontece menos de uma vez por ano.

É mais comum encontrar objetos estranhos, como fibras de algodão de um cotonete que alguém tenha colocado dentro do ouvido.

"O que acontece é que quando usamos cotonetes para limpar os ouvidos, a cabeça do cotonete pode partir-se ou podem ficar pequenas fibras de algodão presas nos ouvidos, por isso é a situação mais comum", disse, avisando as pessoas para não usarem cotonetes dentro dos ouvidos.

Um estudo realizado por investigadores da Universidade de Cincinnati revelou que, embora a maioria dos casos de insetos no canal auditivo seja benigna, "um pequeno subconjunto de doentes pode desenvolver complicações, incluindo infeção, perda de audição e queixas vestibulares relacionadas com o corpo estranho".

Os especialistas recomendam que as pessoas não tentem remover os insetos com os dedos ou cotonetes. De acordo com a Clínica Mayo, nos EUA, pode deitar-se álcool ou óleo no ouvido, se não houver um orifício no tímpano, para que o inseto saia a flutuar.

Chan sublinhou a necessidade de, nesta situação, a pessoa procurar a ajuda de um profissional. 

Este artigo foi atualizado para incluir comentários de um especialista em ouvidos, nariz e garganta.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Quase um quarto da população da UE é fumadora, de acordo com uma nova investigação

Quase metade das mortes por cancro e 40% dos casos são causados por fatores evitáveis, segundo um novo estudo

Como evitar os PFAS: cinco objetos a evitar para minimizar a exposição aos "químicos eternos"