This content is not available in your region

A atmosfera inconfundível do bairro de Harajuku em Tóquio

euronews_icons_loading
A atmosfera inconfundível do bairro de Harajuku em Tóquio
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Harajuku é um bairro da capital japonesa célebre por ser uma autêntica montra da moda adolescente japonesa. A Rua Takeshita simboliza toda a estética do bairro Harajuku.

“Para mim, Harajuku é um estilo de vida, que eu adotei há mais de dez anos. Existe uma verdadeira comunidade em torno deste movimento de moda. Encontramo-nos, trocamos ideias e fazemos amizades. Harajuku é o estilo Lolita, que já existe há muito tempo. Há também o estilo Decora, que é muito colorido, com muitos acessórios. Há ainda misturas com estilos tradicionais japoneses, com quimonos. Também vemos roupas mais escuras, como estilos um pouco mais góticos”, disse à euronews a estilista francesa radicada no Japão Mathilde Baker.

euronews
Rua Takeshita, em Tóquioeuronews

Japoneses gostam de regras mas também do estilo punk

A euronews falou com o estilista japonês Rimma Doi, dono de uma loja de roupa, no bairro de Harajuku.

“O meu pai começou esta loja em 1980. Muitos jovens vieram para aqui e criaram muitas culturas novas. Agora temos a cultura Kawaii. A ideia é misturar muitas culturas de outros países. Sentir-se giro ou fofinho: isso é o estilo Kawaii. Os japoneses gostam de regras, mas, temos também um espírito punk”, afirmou o estilista japonês.

euronews
Rimma Doi, dono da loja ACDC RAGeuronews

O cruzamento entre as culturas japonesa e ocidental

É provável que o espírito livre, a imagem de marca do bairro Harajuku, resulte do confronto entre a cultura japonesa e a cultura ocidental, após a Segunda Guerra Mundial.

Tudo começou com uma loja de brinquedos, em Omotesando, uma das primeiras a vender produtos inovadores para as famílias americanas que viviam perto do Parque Yoyogi, no período do pós-guerra.

A euronews falou com um historiador japonês sobre a história do parque Yoyogi.

“O exército dos EUA queria fazer deste parque um sítio onde os oficiais pudessem morar com as famílias e transformaram-no num complexo chamado 'Washington Heights'. Em 1964, tiveram lugar os Jogos Olímpicos e, nessa altura, a aldeia Olímpica acolheu muitos atletas. O Parque Yoyogi abriu ao público em 1967”, contou o historiador japonês Tsuyoshi Yamada.

Hoje, o parque Yoyogi é um dos mais populares de Tóquio.

euronews
O parque Yoyogi, em Tóquioeuronews

Um refúgio de paz em plena capital

Não muito longe fica o Meiji Jingu. Todos os anos, mais de dez milhões de pessoas atravessam os portões do templo. O santuário xintoísta foi construído em 1920 para homenagear o imperador Meiji e a Imperatriz Shoken. Foi destruído durante a Segunda Guerra Mundial e reconstruído na década de 1950. O parque conta ainda com um museu projetado pelo famoso arquiteto Kengo Kuma e inaugurado em 2019 para comemorar o centésimo aniversário do santuário.

Longe da agitação do bairro de Harajuku, Meiji Jingu é um refúgio de paz. Os visitantes podem perder-se nos 70 hectares de floresta sagrada, em pleno coração da capital japonesa.