Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Filipinas: Tufão Hagupit diminuiu de intensidade mas o alerta mantém-se

Filipinas: Tufão Hagupit diminuiu de intensidade mas o alerta mantém-se
Tamanho do texto Aa Aa

Nas Filipinas pelo menos duas pessoas morreram e mais de 520 mil foram levadas para abrigos ou locais seguros, devido à passagem do tufão Hagupit com ventos até 170 quilómetros por hora.

Muitos ainda têm presente na memória o tufão Haiyan que o ano passado causou 6300 mortos e mais de 1000 desaparecidos.

“Comparado com o Haiyan, este parece mais forte, uma vez que aqui as cheias não chegaram até às casas. Só houve ventos fortes”, disse uma habitante de Yolanda.

Embora a intensidade da tempestade tenha reduzido, o Conselho Nacional de Gestão e Redução de Risco de Desastres advertiu para a necessidade de manter as medidas de precaução.

“Logo que as estradas estejam desbloqueadas, as operações aéreas podem começar, porque em alguns casos, como em Samar, estamos à espera da desobstrução para que as aeronaves possam retomar as operações de auxílio”, afirmou o porta-voz daquele organismo.

As operações de prevenção e auxílio contam com o apoio de cerca de 120 mil militares.

Entre 15 e 20 tufões atingem todos os anos as Filipinas durante a época das chuvas, entre junho e novembro.