EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

David contra Golias e outras histórias do desporto à volta do globo

David contra Golias e outras histórias do desporto à volta do globo
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Neste número de Sports United, recordamos David contra Golias na final do Mundial de Andebol; vamos conhecer o vencedor da Taça da Ásia; andamos à vela; visitamos as Universíadas de Inverno e revelamo

PUBLICIDADE

Neste 2.º número de Sports United, entre outros assuntos…

Recordamos a final do Mundial de Andebol masculino;

Vamos encontrar os estudantes-atletas das Universíadas de Inverno;

Revelamos as qualidades necessárias para ser timoneiro no Remo… e muito mais.

David contra Golias na final do Mundial de Andebol

**O Qatar acolheu a 24.ª edição do Mundial de Andebol masculino e conjunto anfitrião surpreendeu meio mundo ao alcançar a final.**Mas, no jogo do título, os cataris tiveram pela frente a França, umas das potências mundiais, que tem dominado a modalidade nos últimos anos.

A final foi um duelo ao estilo David contra Golias, mas desta vez o gigante levou a melhor.

O Qatar parou para assistir ao jogo. A selecção anfitriã surpreendeu tudo e todos ao garantir pela primeira vez a presença no jogo do título e também a primeira medalha para um país não-europeu nos mundiais.

Empurrados pelos 15 mil espectadores nas bancadas, os cataris deram muita luta aos gauleses, mas no final, a experiência internacional veio ao de cima e a França conquistou pela quinta vez o campeonato do mundo, um recorde.

25-22, o marcador a favor dos franceses, que também unificaram os títulos, juntando o ceptro mundial aos que já detinham a nível olímpico e europeu.

‘Socceroos vs. Taegeuk Warriors na final da Taça da Ásia

**Pela primeira vez, a Taça da Ásia foi disputada fora do continente. A Austrália recebeu a 16.ª edição do evento e, depois de ter perdido a final de 2011 para o Japão, voltou a jogar para o título, desta vez em casa.**Os ‘socceroos’ tiveram pela frente a Coreia do Sul, que queria acabar com um jejum de títulos já com 55 anos.

76 mil espectadores encheram o Estádio Austrália, em Sydney, para a final da Taça da Ásia. Frente a frente, a selecção anfitriã e uma Coreia do Sul em busca de um título que lhe foge há mais de meio século.

Massimo Luongo colocou os ‘socceroos’ na frente no final da primeira parte.

Quando a Austrália se preparava para celebrar, banho de água fria: Son Hyeung-min marcou já nos descontos e obrigou ao prolongamento.

A Coreia do Sul ainda sonhou com o terceiro título na Taça da Ásia, depois de ter vencido as duas primeiras edições da competição, mas foi o suplente James Troisi que acabou por dar o primeiro título asiático à Austrália, nove anos depois de os ‘socceroos’ se terem juntado à confederação do mais populoso continente do mundo.

A escala em Miami da Taça do Mundo de Vela

**É como um pentatlo olímpico para velejadores. A Taça do Mundo de Vela passa por cinco planos de água à volta do mundo antes da grande final em Abu-Dhabi. A segunda escala teve lugar na Baía de Biscayne, em Miami, nos Estados Unidos.**10 classes olímpicas de vela entraram em acção ao largo de Miami.

PUBLICIDADE

Na competição feminina da classe 470, as neozelandesas, Jo Aleh e Polly Powrie, campeãs olímpicas, chegaram à última regata já com a medalha de ouro garantida e acabaram por ser quartas nas derradeiras viragens de bordo.

A vitória na classe Finn masculina também já estava decidida à partida para a derradeira regata. Nos últimos 18 meses, o britânico Giles Scott só tem conhecido o sabor da vitória.

A Taça do Mundo vai agora soltar amarras em Melbourne, na Austrália.

Universíadas de Inverno

**As Universíadas são como uns Jogos Olímpicos para estudantes universitários.**O evento multidesportivo é organizado pela Federação Internacional do Desporto Universitário (FISU).

PUBLICIDADE

Desde 1959, as Universíadas alternam anualmente entre desportos de inverno e de verão.

2015 é ano de Universíadas de Inverno. Olhamos agora à lupa o evento que junta mais de 1500 estudantes-atletas que competem em 11 modalidades divididas em 68 disciplinas.

Este ano, a competição tem lugar em dois países: Eslováquia e Espanha. Deixamos os livros de lado por alguns momentos, é tempo de praticar desporto.

A parte eslovaca das Universíadas já terminou. Os estudantes-atletas russos assumiram rapidamente o comando da tabela de medalha conquistando 3 de ouro nos Saltos de Esqui. O Biatlo proporcionou-lhes mais 4 e os russos ainda conquistaram 7 dos 9 títulos em liça no Esqui de Fundo.

PUBLICIDADE

No total, a visita às neves eslovacas valeu 39 medalhas à Rússia, das quais 14 foram de ouro. Seguiram-se Cazaquistão e Polónia com 7 títulos cada.

As Universíadas já estão entretanto na região de Granada , em Espanha, para mais 7 desportos, entre os quais o Esqui Alpino, o Curling e o Hóquei no Gelo.

O que faz o timoneiro no remo

**Já se interrogou quem é aquele pequeno personagem nas embarcações de remo, que não rema mas grita muito?**Hoje damos-lhe a resposta. Vamos conhecer melhor o trabalho do timoneiro numa equipa de remo. É mais uma edição do desporto visto por dentro, desta vez dedicada a estes heróis muitas vezes anónimos, que nos falaram das suas funções, na primeira pessoa.

Veja o vídeo no topo da página.

PUBLICIDADE

Agenda Sports United

Na próxima semana, zarpamos de Sanya, na China, rumo a Auckland, na Nova Zelândia. Soltamos as amarras para a quarta etapa da Ocean Race. Pedalamos até ao Dubai, onde a Astana apresenta a equipa de ciclismo profissional para a temporada 22015.

E vamos a galope até Bordéus, em França, onde tem lugar mais uma etapa da Taça do Mundo de Saltos da Federação Equestre Internacional (FEI).

Emoções fortes

Ansiedade, fúria, alegrias e desilusão são algumas das emoções que o desporto provoca em atletas e adeptos. Terminamos a edição com imagens que reflectem isso mesmo: emoções. E houve muitas quando o australiano Cadel Evan pendurou a bicicleta profissional. A despedida do homem que chegou a vencer a Volta a França foi feita em casa, na Austrália, no meio de muitos amigos e companheiros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Euro 2024: Portugal eliminado nos penáltis, França segue para as meias-finais

Euro 2024: Diogo Costa embala Portugal para os quartos-de-final

Áustria torna-se equipa-sensação do Euro