This content is not available in your region

Bósnios detidos nos Estados Unidos incorrem numa pena que pode chegar aos 15 anos

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com Reuters
euronews_icons_loading
Bósnios detidos nos Estados Unidos incorrem numa pena que pode chegar aos 15 anos

Foi presente a tribunal, nos Estados Unidos, o primeiro dos seis imigrantes bósnios acusados de apoiar grupos terroristas no Iraque e na Síria.

Cinco dos suspeitos com idades entre os 26 e os 42 anos foram detidos. Um outro estará na Síria ao serviço dos radicais do Estados Islâmico.

De acordo com a justiça norte-americana, a maioria dedicava-se à recolha de fundos para os fundamentalistas a partir dos Estados Unidos.

A suposta ligação destes imigrantes a grupos extremistas apanhou de surpresa a comunidade bósnia de Saint Louis, no Estado do Missouri.

“É uma vergonha que as escolhas de alguns ponham em causa toda a comunidade” refere Sadik Kukic, comerciante bósnio.

“Não conheço as pessoas em causa, nem quero conhecer. Para dizer a verdade, não entendo as motivações destas pessoas” adianta uma habitante.

Os arguidos incorrem numa pena que pode chegar aos 15 anos de prisão.

Os suspeitos terão contado com a ajuda de intermediários na Turquia e na Arábia Saudita.