Organização britânica reage à identificação de carrasco do Estado Islâmico

Organização britânica reage à identificação de carrasco do Estado Islâmico
De  Fernando Peneda com Lusa/AP-APTN
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Após a BBC e o jornal norte-americano Washington Post noticiarem que tinham identificado o militante encapuzado do movimento Estado Islâmico

PUBLICIDADE

Após a BBC e o jornal norte-americano Washington Post noticiarem que tinham identificado o militante encapuzado do movimento Estado Islâmico, aparentemente responsável pela decapitação de reféns ocidentais, a organização britânica CAGE, que dá apoio jurídico a muçulmanos residentes no Reino Unido, reagiu.

A alegada identificação de Mohammed Emwazi, nascido no Kuwait e crescido em Londres, não corresponde à pessoa que conheceram.

“Pode surpreender eu dizer-lhes que o Mohammed que eu conheci era extremamente bondoso, gentil e o jovem mais humilde que eu conheci. Embora haja grandes semelhanças do jovem de que me lembro e a pessoa do vídeo, não posso estar 100% certo porque ele está encapuçado”, disse Asim Qureshi, diretor da CAGE, durante uma conferência de imprensa.

A BBC não citou fontes, mas o Washington Post citou um amigo de Emwazi, que o identificou como sendo “Jihadi John”.

“Jihadi John”, do nome do Beatle John Lennon devido à pronúncia britânica, é considerado responsável pelos homicídios de dois jornalistas norte-americanos, e de três trabalhadores humanitários – dois britânicos e um norte-americano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Velha guarda do rock em peso na abertura da Gibson Garage

Notas com cara de Carlos III entram em circulação em junho

As Falklands pertencem ao Reino Unido? Nova sondagem revela que nem toda a gente na Europa está de acordo