Última hora
This content is not available in your region

Ibrahimovic faz "mea culpa" por declarações polémicas

Ibrahimovic faz "mea culpa" por declarações polémicas
Tamanho do texto Aa Aa

Zlatan Ibrahimovic diz-se um “homem de honra” e talvez por isso o internacional sueco apressou-se a apresentar um pedido de desculpa pelas polémicas palavras proferidas no final do jogo Bordéus-Paris Saint-Germain.

No calor da derrota deste domingo por 3-2, o jogador do PSG mostrou-se revoltado com a prestação da equipa de arbitragem. A caminho dos balneários disse: “Há 15 anos que jogo futebol e nunca vi um árbitro tão mau como neste país de merda. Este país nem merece um clube como o PSG.”

A forma como se manifestou acabou por correr mundo e o ministro francês da Juventude e do Desporto, Patrick Kanner, foi um dos primeiros a exigir que o jogador se retratasse.

“Os comentários não foram dirigidos a França ou aos franceses. Falei num momento de revolta, por isso apresento, sem problemas, o meu pedido de desculpa se ofendi alguém ou se as minhas palavras foram mal interpretadas. Desde que cheguei a França passei bons momentos e continuará a ser assim. Por isso, não distorçamos as coisas. Falamos de futebol e assim continuaremos”, desabafou Zlatan Ibrahimovic.

Sem papas na língua, Marine Le Pen criticou os impropérios e convidou o sueco a sair de França: “Os que consideram França um país de merda podem sair. É simples.”

O treinador do PSG, Laurent Blanc, ainda tentou deitar água na fervura, mas os esforços foram em vão perante o coro de críticas da opinião pública.

Na próxima quinta-feira, a comissão de disciplina da Liga francesa avaliará o caso. Ibrahimovic arrisca uma pena de três a quatro jogos de suspensão.