Quénia congela contas suspeitas de financiarem terrorismo

Quénia congela contas suspeitas de financiarem terrorismo
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

As autoridades do Quénia decidiram congelar pelo menos 86 contas bancárias de pessoas e empresas suspeitas de estarem ligadas ao financiamento ao

PUBLICIDADE

As autoridades do Quénia decidiram congelar pelo menos 86 contas bancárias de pessoas e empresas suspeitas de estarem ligadas ao financiamento ao grupo islâmico somali Al-Shabaab.

Recorde-se que os extremistas mataram 148 pessoas na universidade de Garissa na quinta-feira.

Com esta medida, o governo queniano pretende cortar o financiamento ao grupo.

Em dezembro já tinham sido congelados ativos e anuladas licenças de 16 organizações não-governamentais suspeitas de terrorismo.

O processo de identificação das vítimas continua.

“Não tenho qualquer compaixão pelos terroristas, porque eu levei o meu filho à escola. Hoje tenho-o morto. Eu investi muito no miúdo, desde a infância, do liceu até à universidade. Fiquei sem dinheiro, mesmo em relação aos irmãos, dei-lhe prioridade, porque ele teve um desempenho tão bom”, afirma um senhor junto ao morgue.

Até ao momento já estão identificados pelo menos 113 corpos das vítimas do ataque.

Esta quarta-feira, Nairobi foi palco de uma manifestação da comunidade somali contra o Al-Shabaab, grupo que exige das autoridades quenianas a retirada de tropas da Somália.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Segurança nos estádios de futebol é reforçada após ameaça do Estado Islâmico

Polícia italiana detém alegado membro ativo do Estado Islâmico em Roma

Itália reforça medidas de segurança no fim de semana de Páscoa