Última hora
This content is not available in your region

Guarda Nacional de Baltimore tenta conter os motins

Guarda Nacional de Baltimore tenta conter os motins
Tamanho do texto Aa Aa

A Guarda Nacional de Baltimore procurou impedir uma segunda noite de distúrbios, após a vaga de saques e violência que irrompeu, há dois dias, no final do funeral de um homem negro morto sob custódia policial.

A cidade tem um toque de recolher obrigatório com início às 22 horas locais, e foram muitos os escritórios e empresas que fecharam mais cedo.

Brian E. Frosh, Procurador-Geral de Maryland declarou: “Eu espero que isto seja um ponto de viragem para o país porque a noite passada foi uma aberração e isso não volta a acontecer. O governador declarou estado de emergência e esperamos que vá ajudar a acalmar as coisas”.

O Governador de Maryland, Larry Hogan, enviou cinco mil agentes da ordem, entre soldados e polícias estaduais para a cidade mas as manifestações continuam:

“Nos meios de comunicação mostram-nos como animais e eles escolhem a pessoa mais ignorante e incapaz para entrevistar e falar sobre a situação estamos todos fartos.”

Pelo menos 20 polícias ficaram feridos e 235 pessoas foram presas em dois dias de violência que eclodiu após o funeral de Freddie Gray, 25 anos, morto a 19 de abril, de lesões na medula espinal.