EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

França: Panteão Nacional acolhe quatro resistentes

França: Panteão Nacional acolhe quatro resistentes
Direitos de autor 
De  Fernando Peneda com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O presidente François Hollande atribuiu formalmente lugares no Panteão Nacional a quatro heróis da resistência francesa contra a ocupação nazi. Ao

PUBLICIDADE

O presidente François Hollande atribuiu formalmente lugares no Panteão Nacional a quatro heróis da resistência francesa contra a ocupação nazi.

Ao mesmo tempo que homenageou Germaine Tillion, Geneviève De Gaulle-Anthonioz, Jean Zay e Pierre Brossolette que “dão corpo e rosto à República”, o presidente francês denunciou o regresso do “ódio” aos judeus e à democracia.

“Setenta anos depois, esse ódio está de volta. Com outras personagens, noutras circunstâncias, mas sempre com as mesmas palavras e as mesmas intenções que atingem inocentes, jornalistas, judeus e polícias. Foi para rejeitar este ressurgimento funesto, que os franceses se ergueram no dia 11 de janeiro, porque não têm medo, medo de defender a liberdade”,
sublinhou o presidente francês.

Após ingressarem na resistência, Geneviève de Gaulle-Anthonioz e Germaine Tillion foram detidas e deportadas para o campo de Ravensbrück. Ambas sobreviveram.

Pierre Brossolette, intelectual e jornalista, foi um dos líderes da resistência. Detido pela Gestapo, suicidou-se para não ceder à tortura.

Jean Zay, ministro do governo de Pétain, foi assassinado duas semanas depois do desembarque aliado na Normandia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polícia francesa expulsa cerca de 100 migrantes de acampamento junto à câmara de Paris

Pás do icónico moinho de vento do Moulin Rouge, em Paris, desabam durante a madrugada

Polícia francesa expulsa cerca de 30 migrantes de acampamento de Paris