Última hora

Última hora

Homenagem às vítimas da tragédia de Heysel

Em leitura:

Homenagem às vítimas da tragédia de Heysel

Homenagem às vítimas da tragédia de Heysel
Tamanho do texto Aa Aa

Uma homenagem às vítimas da tragédia de Heysel teve lugar esta sexta-feira no estádio belga onde, no dia 29 de maio de 1985, 39 pessoas perderam a vida e 600 ficaram feridas.

O drama de Heysel teve lugar na final da Champions entre o Juventus e o Liverpool.

A maioria das vítimas eram italianas. Morreram esmagadas por um muro que derrocou sob pressão dos hooligans britânicos e contra as barreiras de segurança.

Entre as causas do acidente, contam-se falhas de organização, falta de controlo na entrada que permitiu o acesso a centenas de pessoas sem bilhete, a venda livre de álcool, apesar da proibição, e a venda a adeptos italianos, no mercado negro, de bilhetes para uma zona do estádio que deveria reservada aos belgas.

Os clubes ingleses foram proibidos de competir internacionalmente durante cinco anos e o Liverpool durante seis.

Catorze adeptos do Liverpool foram condenados a penas de três anos de prisão, em 1988. Responsáveis policiais, dirigentes da UEFA e da federação belga, cumpriram penas em liberdade condicional.

A jornalista italiana Simona Volta estava no estádio naquele 29 de maio fatídico e recorda aqui o que viveu.