Última hora
This content is not available in your region

Anulação de viagem por razões de segurança

Anulação de viagem por razões de segurança
Tamanho do texto Aa Aa

“Se eu cancelar a minha viagem alegando haver uma ameaça à segurança no meu país de destino, posso obter o reembolso? Enquanto consumidor tenho direitos específicos?”

Ewa, Varsóvia

Resposta de William Matgen, do Centro Europeu do Consumidor, da Bélgica:

“Nestas situações, os direitos do consumidor dependem de quem decidiu cancelar a viagem. Muitas vezes são as companhias aéreas ou os operadores turísticos que se adiantam fundamentando-se num parecer do Ministério dos Negócios Estrangeiros. Nesses casos, a situação do consumidor é confortável já que está protegido pela legislação que garante o reembolso.

A situação do consumidor é muito mais complicada quando os profissionais decidem manter os seus serviços e é o consumidor que decide-se, espontaneamente, cancelar a viagem. Neste caso, não existe cobertura legal.

Se tiver feito um seguro para o cancelamento, deve verificar se ele cobre cancelamentos para causas de instabilidade política. Infelizmente, e muitas vezes, este tipo de seguros exclui este tipo de cancelamento e o consumidor é obrigado a pagar uma taxa que pode ser muito elevada.

No entanto, se o consumidor tiver reservado um pacote de férias, uma viagem que inclui voo e estadia e decidir partir, se alguns dos benefícios não forem cumpridos, no local, ele pode pedir o reembolso.

Aconselhamos, frequentemente, os consumidores que reservaram pacotes de férias a regressar à agência de viagens e pedir, em alternativa, um destino mais seguro, geralmente, as agências de viagens são sensíveis a estas situações.

Se quiser deixar uma questão no Utalk, clique na ligação abaixo