Reviravolta no Iémen

Reviravolta no Iémen
De  Ricardo Figueira com LUSA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tropa fiéis ao presidente exilado retomam aeroporto de Aden e bombardeiam posições em Sanaa.

PUBLICIDADE

O aeroporto de Aden, no sul do Iémen, está de novo nas mãos das forças fiéis ao presidente Abdrabuh Mansur Hadi, exilado na Arábia Saudita.

Esta reconquista foi feita com apoio da coligação liderada pelos sauditas, ao fim de quatro meses de batalha contra os rebeldes houthi apoiados pelo Irão.

Com os combates a intensificar-se, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, mostrou desagrado por o cessar-fogo decretado no fim de semana não ter sido respeitado.

A ONU colocou o Iémen no nível mais alto da situação de emergência humanitária. À guerra civil junta-se uma crise de falta de comida.

Entretanto, na capital, Sanaa, a coligação liderada pela Arábia Saudita bombardeou uma escola de aviação, um dia depois de ter atacado uma zona pobre da cidade. Alegadamente, o bombardeamento tinha o objetivo de atacar alvos rebeldes. Fez 25 mortos e pelo menos 50 feridos.

#Yemen needs our real help... #YemenUnderAttackhttp://t.co/tOUr44bLpspic.twitter.com/cLJz5Nl4rV

— Art is Resistance (@DixineCom) July 13, 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA e Reino Unido atacam alvos Houthi no Iémen depois de um navio ter sido atingido no Mar Vermelho

EUA avisam que não vão parar ataques contra militantes apoiados pelo Irão no Iraque e na Síria

Tripulação apaga incêndio em petroleiro atingido por míssil Houthi ao largo do Iémen