EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Hungria: Primeiro-ministro considera que imigração aumenta o risco de terrorismo

Hungria: Primeiro-ministro considera que imigração aumenta o risco de terrorismo
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, afirmou, este sábado, que existe uma ligação entre o aumento da imigração, na Europa, e o aumento do risco

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, afirmou, este sábado, que existe uma ligação entre o aumento da imigração, na Europa, e o aumento do risco de terrorismo.

O governo de Budapeste está a construir um muro na fronteira entre a Hungria e a Sérvia, para conter o fluxo de imigrantes provenientes dos Balcãs.

Para Orban é necessário lidar com o problema de modo a manter a Europa em segurança.

“Há uma clara ligação entre a imigração clandestina, que vem para a Europa e a propagação do terrorismo. O interessante é que isso é evidente nos países anglo-saxónico, mas os outros negam-no. Há pouco tempo, um oficial norte-americano disse, na Hungria, que a relação entre esses dois fatores é óbvia. É óbvio que nós não podemos, simplesmente, filtrar os terroristas hostis desta enorme multidão”, afirma o primeiro-ministro.

A Hungria faz parte do espaço Schengen e por isso os imigrantes provenientes de países como a Síria, o Afeganistão ou o Iraque, olham para o país como a porta de entrada para a Europa Ocidental.

De acordo com as autoridades entraram no país, desde o início do ano, mais de 80 mil imigrantes ilegais, o dobro do número registado em 2014.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Na Hungria, uma nova oposição liderada por Péter Magyar desafia Viktor Orbán

Opositor de Orbán mobiliza milhares em manifestação anti-governo

Húngaros céticos e divididos quanto ao potencial de mudança das eleições europeias