Estado Islâmico decapita antigo responsável de antiguidades de Palmira

Estado Islâmico decapita antigo responsável de antiguidades de Palmira
De  Rodrigo Barbosa com Lusa / EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O grupo extremista Estado Islâmico decapitou o antigo responsável do Departamento de Museus e Antiguidades da cidade histórica de Palmira, na Síria

PUBLICIDADE

O grupo extremista Estado Islâmico decapitou o antigo responsável do Departamento de Museus e Antiguidades da cidade histórica de Palmira, na Síria, controlada pelos “jihadistas” desde o dia 20 de maio.

A informação foi avançada pelo atual detentor do cargo e o grupo difundiu, através da internet, fotos do corpo sem cabeça de Khaled al-Assad, pendurado num poste. Responsável pelo património histórico de Palmira durante mais de cinco décadas, al-Assad tinha 82 anos e estava reformado desde 2002.

Na reivindicação do ato, o Estado Islâmico acusa o arqueólogo de ser leal ao regime sírio, ao representar regularmente o país em conferências no estrangeiro, lado a lado com o que classifica de “infiéis”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar

Pelo menos três mortos, entre os quais duas crianças, na explosão de carro armadilhado na Síria