Alemanha: segurança reforçada e tolerância zero após ataques a centros de refugiados

Alemanha: segurança reforçada e tolerância zero após ataques a centros de refugiados
De  Rodrigo Barbosa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A polícia alemã reforçou o perímetro de segurança em redor do centro de acolhimento de imigrantes de Heidenau, no leste do país, depois de duas

PUBLICIDADE

A polícia alemã reforçou o perímetro de segurança em redor do centro de acolhimento de imigrantes de Heidenau, no leste do país, depois de duas noites de confrontos entre a polícia e grupos de neonazis e militantes da extrema-direita.

Desde o início do ano, foram registados mais de 150 ataques ou fogos postos em abrigos de refugiados na Alemanha.

O governo prometeu tolerância zero contra ações xenófobas e racistas.

O ministro do Interior, Thomas de Maizière, frisou por outro lado que a União Europeia precisa de estabelecer uma lista de países de “origem segura” para facilitar a deportação de determinados refugiados, que inclua, nomeadamente, “países que são candidatos à adesão” ao bloco comunitário e “algumas nações africanas”.

A Alemanha, que conta com uma legislação relativamente liberal em termos de asilo, conta receber este ano perto de 800.000 refugiados, quatro vezes mais do que em 2014.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Centro de Colónia parcialmente evacuado devido a bomba da II Guerra Mundial

Pelo menos cinco mortos em acidente de autocarro na Alemanha

Robert Habeck, vice-chanceler da Alemanha: A Europa deve afirmar-se e ser capaz de defender-se