Israel liberta imigrantes clandestinos em pleno deserto

Israel liberta imigrantes clandestinos em pleno deserto
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Israel libertou, esta terça-feira, centenas de imigrantes clandestinos em pleno deserto. O Supremo Tribunal ordenou a libertação dos requerentes de

PUBLICIDADE

Israel libertou, esta terça-feira, centenas de imigrantes clandestinos em pleno deserto. O Supremo Tribunal ordenou a libertação dos requerentes de asilo detidos há mais de um ano.

Mas estes homens não têm grandes motivos para festejar, pois estão proibidos de entrar nas cidades de Telavive e Eilat. “Hoje tivemos sorte, mas quer dizer não é verdadeiramente sorte, porque passámos 18 a 20 meses no centro de Holot. O Estado disse-nos ‘vocês vão para um abrigo até ser decidido se vocês são ou não refugiados e depois, passados 18 meses, mandaram-nos embora’. Onde devo trabalhar? Não sei. É muito difícil”, afirma Khalit Ahmad, um dos imigrantes libertados.

Estima-se que 47 mil imigrantes africanos, muitos deles do Sudão e da Eritreia, vivam em Israel. Muitos procuram asilo, mas foram poucos os pedidos deferidos pelas autoridades israelitas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chefe dos serviços secretos militares israelitas demite-se por não ter evitado ataque do Hamas

Altos comandantes militares iranianos anunciam que operação contra Israel "foi concluída"

Vingança, geopolítica e ideologia: porque é que o Irão atacou Israel?