EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

União Europeia procura soluções para a onda de migração

União Europeia procura soluções para a onda de migração
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia continuam a debater soluções para o problema dos milhares de migrantes. Informal meeting of

PUBLICIDADE

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia continuam a debater soluções para o problema dos milhares de migrantes.

Informal meeting of #EU Foreign Ministers #Gymnich: family photo. Luxembourg, today. pic.twitter.com/ELIbn45hfd

— Maja Kocijančič (@MajaEUspox) 4 setembro 2015

O consenso não é fácil e o ministro húngaro aproveitou para dizer que o transporte dos requerentes de asilo, não registados, da Hungria à fronteira austríaca, mostra o fracasso da política de migração da UE.

Federica Mogherini, Alta Representante da União Europeia para a política externa, respondeu às acusações:

“Temos de fortalecer, mais ainda, a cooperação e o nosso trabalho conjunto, sem andarmos a culpar-nos uns aos outros, europeus, Estados-membros, países candidatos, instituições.”

We can only overcome #RefugeeCrisis if we act as a true union in full solidarity http://t.co/l2hx4H1CxD#Greecepic.twitter.com/JS7BQaWHY9

— DimitrisAvramopoulos (@Avramopoulos) 4 setembro 2015

Por seu lado, o ministro do Negócios Estrangeiros da Áustria, país de passagem dos migrantes que querem chegar à Alemanha, acredita que as coisas têm de mudar:

“A última noite foi uma espécie de despertar para a situação complicada em que a Europa está. Espero que sirva para que compreendamos que a situação não pode continuar como está.”

Enquanto a União Europeia não decide a questão das quotas de migração, ou que responsabilidades terá cada país sobre os migrantes que chegam à Europa, o Primeiro-ministro finlandês anunciou, na televisão pública, que está disponível para receber migrantes na sua casa de campo, raramente ocupada.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Reino Unido procura reconstruir as relações com a Europa

Boicote a Budapeste: oposição húngara diz que ninguém se quer sentar à mesa com Orbán

A reeleição de Trump poderá afetar a economia europeia em 150 mil milhões de euros