Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Viola Davis: "a única coisa que separa uma mulher de cor de outra mulher qualquer é a oportunidade"

Viola Davis: "a única coisa que separa uma mulher de cor de outra mulher qualquer é a oportunidade"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A série A Guerra dos tronos’ foi a grande vencedora dos prémios Emmy. A produção da HBO arrecadou doze galardões, incluindo o prémio para melhor série, melhor realização e melhor ator secundário.

Recheada de violência e fantasia, “A guerra dos tronos” mostra as lutas dinásticas entre famílias nobres para ter o controlo do Trono de Ferro.

A sátira política Veep venceu o prémio para melhor comédia de televisão. O galardão foi entregue ao criador da série, Armando Iannucci, antigo humorista da BBC.

“Se tivesse de definir Veep diria que é uma série sobre a esperança. Todos os americanos independentemente da origem, raça ou crença podem trabalhar muito e mesmo assim falhar”, gracejou Armando Iannucci.

Graças a Veep, Julia Louis-Dreyfus venceu o prémio para melhor interpretação feminina. A atriz norte-americana, célebre pelo papel na série Seinfeld, incarna a figura da presidente dos Estados Unidos.

Viola Davis recebeu o prémio para melhor interpretação feminina pelo papel em “Como Defender Um Assassino”.

Trata-se da primeira vez que uma mulher afro-americana é distinguida com um Emmy de melhor atriz numa série dramática.

“A única coisa que separa uma mulher de cor de outra mulher qualquer é a oportunidade”, sublinhou Viola Davis, com lágrimas nos olhos.

Em “Como Defender Um Assassino” a atriz norte-americana incarna o papel de uma professora de direito que se vê envolvida num assassínio.

Depois de ter sido várias vezes nomeados sem nunca ter ganho, Jon Hamm venceu o prémio para melhor ator pelo papel principal na série “Mad Men”.

Ao receber o galardão, Ham não resistiu e fez referência à longa espera pelo tão cobiçado galardão. “Não, não, houve certamente um erro”, gracejou o ator.

Criada por Matthew Weiner, a série “Mad Men” gira em torno do mundo da publicidade nos anos 60 e é um retrato acutilante da sociedade norte-americana.