Última hora
This content is not available in your region

Lego não consegue satisfazer pedidos até ao Natal

Lego não consegue satisfazer pedidos até ao Natal
Tamanho do texto Aa Aa

A Lego anuncia que é provável que não consiga fabricar blocos de plástico suficientes para satisfazer os pedidos europeus, até ao Natal.

A empresa dinamarquesa viu as vendas crescerem 18%, no primeiro semestre de 2015, para mil e oitocentos milhões de euros, ultrapassando as principais rivais, Mattel e Hasbro.

A empresa tornou-se no maior fabricante de brinquedos do mundo, em venda, superando a norte-americana Mattel que fabrica as bonecas Barbie. Parte do êxito deve-se à crescente procura dos brinquedos relacionados com “O filme Lego”, de 2014.

A empresa dinamarquesa afirma que todas as fábricas estão a trabalhar em pleno vapor para evitar uma rotura de reservas.

A Lego está a construir uma fábrica na China, a 100 quilómetros de Xangai, e que se prevê que fabrique a maior parte dos brinquedos da marca na Ásia, a partir de 2017.

A empresa tem fábricas na Dinamarca, Hungria, República Checa e México.