Última hora

Lego não consegue satisfazer pedidos até ao Natal

Lego não consegue satisfazer pedidos até ao Natal
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Lego anuncia que é provável que não consiga fabricar blocos de plástico suficientes para satisfazer os pedidos europeus, até ao Natal.

A empresa dinamarquesa viu as vendas crescerem 18%, no primeiro semestre de 2015, para mil e oitocentos milhões de euros, ultrapassando as principais rivais, Mattel e Hasbro.

A empresa tornou-se no maior fabricante de brinquedos do mundo, em venda, superando a norte-americana Mattel que fabrica as bonecas Barbie. Parte do êxito deve-se à crescente procura dos brinquedos relacionados com “O filme Lego”, de 2014.

A empresa dinamarquesa afirma que todas as fábricas estão a trabalhar em pleno vapor para evitar uma rotura de reservas.

A Lego está a construir uma fábrica na China, a 100 quilómetros de Xangai, e que se prevê que fabrique a maior parte dos brinquedos da marca na Ásia, a partir de 2017.

A empresa tem fábricas na Dinamarca, Hungria, República Checa e México.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.