EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Kosovo: Oposição volta a "gasear" Parlamento por causa da Sérvia e de Montenegro

Kosovo: Oposição volta a "gasear" Parlamento por causa da Sérvia e de Montenegro
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Deputados da oposição no Kosovo voltaram, esta sexta-feira, a libertar gás lacrimogéneo no Parlamento e a bloquear, uma vez mais, a agenda de

PUBLICIDADE

Deputados da oposição no Kosovo voltaram, esta sexta-feira, a libertar gás lacrimogéneo no Parlamento e a bloquear, uma vez mais, a agenda de trabalho do hemiciclo. Em causa estão os acordos de normalização de relações com a Sérvia, mediado pela União Europeia, e o de demarcação de fronteiras com Montenegro.

A sessão parlamentar de fecho de semana estava agendada para as 16 horas locais, mas após uma primeira lata de gás ter sido deflagrada, foi suspensa e adiada para horas depois. Por volta da meia-noite, uma nova lata de gás viria a cancelar mesmo os trabalhos.

Kosovo MPs in tear gas protest — for third session running https://t.co/JZ1gWbARpzpic.twitter.com/e59DA04est

— Agence France-Presse (@AFP) 23 outubro 2015

À mesma hora, na rua, a polícia também recorria a gás lacrimogéneo para tentar controlar manifestantes que atiravam explosivos artesanais contra a sede do Governo.

O gás tem sido uma estratégia recorrente da oposição, no Parlamento, para vincar o protesto contra a aproximação kosovar à Sérvia, da qual se tornou independente em 2008, e a Montenegro. “Vamos continuar a resistir até que estes dois acordos sejam cancelados”, prometeu Donika Kada Bujupi, da Aliança para o Futuro do Kosovo.

A oposição entende que o acordo com a Sérvia vai garantir mais poder local aos sérvios kosovares e abrir-lhes inclusive a porta a fundos de Belgrado, o que, na ótica da oposição, representa uma ameaça à independência do país.

O representante de uma missão de visita ao Kosovo do Fundo Monetário Internacional revelou a preocupação do organismo face ao que se passou no Parlamento. “Isto está a atrasar a aprovação de legislação importante. Alguma dela, é urgente na agenda de reformas económicas do Governo e para a viabilidade do programa do Kosovo apoiado pelo Fundo”, afirmou Jacques Miniane.

O Kosovo chegou a acordo com o FMI em junho para um fundo de prevenção de 185 milhões de euros.

Os Estados Unidos, que se assumem como o maior apoiante do Kosovo, fizeram saber que os recentes desenvolvimentos podem prejudicar as ambições kosovares de adesão à União Europeia.

1/2 PresidentKosovo</a> call for political dialogue in <a href="https://twitter.com/hashtag/Kosovo?src=hash">#Kosovo</a> right step towards resolving current situation</p>&mdash; EuropeanUnion Kosovo (EUKosovo) 19 outubro 2015

(“A Presidente apela ao diálogo político para colocar o Kosovo no caminho certo e resolver a presente situação.”)

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kosovo: Deputados da oposição voltam a lançar gás lacrimogéneo no Parlamento

Ovos atirados ao primeiro-ministro do Kosovo

Sérvia e Kosovo assinam acordo histórico