Última hora

Última hora

Medidas do BCE desiludem mercados

Em leitura:

Medidas do BCE desiludem mercados

Medidas do BCE desiludem mercados
Tamanho do texto Aa Aa

As medidas anunciadas por Mario Draghi desiludiram os mercados. Os governadores do Banco Central Europeu reuniram-se esta quinta-feira em Frankfurt e decidiram cortar a taxa de depósitos para -0,3 por cento. A redução de 10 pontos-base foi considerada insuficiente. O BCE também anunciou o prolongamento do programa de compra de ativos, pelo menos, até março de 2017, e a inclusão no programa de títulos de dívida de governos regionais e locais.

Para o presidente da instituição, Mario Draghi, “estas decisões reforçam o ímpeto da recuperação económica da zona euro. O conselho de governadores vai monitorizar atentamente a evolução das perspetivas da estabilidade dos preços e se se justificar vai recorrer a todos os instrumentos disponíveis no seu mandato de forma a manter o grau apropriado de adaptação monetária”.

O BCE tem como missão manter a inflação perto dos 2% mas em setembro o valor homólogo foi de -0,1%. Os mercados reagiram mal aos anúncios. As praças de Frankfurt e Paris terminaram o dia a perder mais de 3% e Lisboa desvalorizou quase 2%. O euro e os juros da dívida europeia tomaram o caminho inverso.