Última hora
This content is not available in your region

Retrospetiva da obra de Anselm Kiefer no Centro Pompidou em Paris

Retrospetiva da obra de Anselm Kiefer no Centro Pompidou em Paris
Tamanho do texto Aa Aa

O Centro Pompidou em Paris exibe uma retrospetiva da obra de Anselm Kiefer.

O trabalho dele é sempre bipolar. A alegria mistura-se com o perigo e com o drama. Há sempre dois aspetos. Mesmo num quadro negro, há sempre um elemento alegre porque o mundo é um ciclo. Há ciclos positivos e negativos. As guerras são um ciclo negativo mas a destruição faz parte do processo criativo.

Ao longo da carreira, o artista alemão, nascido no pós-guerra, retratou as questões do nazismo e da memória, entre outros temas relacionados com a história.

“O terrorismo, o antissemitismo e a islamofobia são temas que compõem a desordem do mundo e que estão presentes na obra de Kiefer. Esses temas colocam questões fundamentais do ponto de vista da história e da memória”, sublinhou o comissário da exposição, Jean-Michel Bouhours.

A linguagem pictórica de Anselm Kiefer é marcada pelo sentido da morte e da destruição mas também pelas ideias de ciclo e de renovação.

“O trabalho dele é sempre bipolar. A alegria mistura-se com o perigo e com o drama. Há sempre dois aspetos. Mesmo num quadro negro, há sempre um elemento alegre porque o mundo é um ciclo. Há ciclos positivos e negativos. As guerras são um ciclo negativo mas a destruição faz parte do processo criativo”, acrescentou o responsável.

A retrospetiva da obra de Anselm Kiefer pode ser contemplada no Centro Pompidou em Paris até 18 de abril.