Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

OPAS prevê 4 milhões de novos casos de Zika nas regiões americanas até ao final de 2016

OPAS prevê 4 milhões de novos casos de Zika nas regiões americanas até ao final de 2016
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O vírus Zika está a provocar uma situação alarmante no continente sul americano mas o norte mostra-se também preocupado. O facto de o vírus poder ter sido transmitido por via sexual no Texas preocupa a Organização Mundial de Saúde. As autoridades da Florida, nos Estados Unidos, preparam-se para uma eventual propagação da epidemia enquanto no Uruguai, num encontro dos ministros do Mercosul, se fala em números alarmantes:

“A situação epidemiológica, apresentada pelos ministérios da saúde da região, ratifica a preocupação, a que se juntam as estimativas realizadas pela Organização Pan-americana de Saúde (OPAS) de que até ao fim de 2016, surgirão nas regiões americanas cerca de 4 milhões de casos adicionais de infeção pelo vírus Zika”, adiantou, em conferência de imprensa, Jorge Basso, o ministro da saúde do Uruguai.

Enquanto as autoridades mundiais para a saúde se mostram cautelosas em associar os casos de microcefalia em recém-nascidos ao Zika, o Brasil garante que, pela experiência no país, onde nasceram já mais de 4000 crianças com a doença, existe uma ligação entre as duas coisas.

Na Índia, uma empresa da área da biotecnologia, diz ter já patenteado duas possíveis vacinas contra o Zika. Vão ser agora desenvolvidos testes clínicos em animais.