A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Países balcânicos apertam o cerco à "rota dos emigrantes"

Países balcânicos apertam o cerco à "rota dos emigrantes"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A chamada rota dos migrantes está totalmente encerrada para quem não tenha autorização para cruzar fronteiras.

A Macedónia já não deixa entrar migrantes sírios e iraquianos, que antes ainda tinham autorização para passar, ainda que com limitações diárias.

A decisão foi tomada depois de países vizinhos feito o mesmo, como foi o caso da Eslovénia, da Croácia e da Sérvia.

Junto à fonteira com a Macedónia, as condições tornam-se cada vez mais penosas.

Alguns migrantes já começaram a abandonar os campos temporários de acolhimento como o de Idomeni.

A falta de condições e o tempo agreste ataca os mais fracos, como as crianças.

O encerramento das fronteiras dos países balcânicos surge depois do principio de acordo entre a União Europeia e a Turquia para a gestão da crise migratória.

Mas o fluxo migratório não cessa. Apenas esta quarta feira chegaram à Grécia mais 1400 migrantes.