Acordo UE-Turquia em vigor, criticado por organizações humanitárias

Acordo UE-Turquia em vigor, criticado por organizações humanitárias
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O controverso acordo para a gestão da crise migratória entre a União Europeia e a Turquia entra em vigor este domingo, sob as críticas de

PUBLICIDADE

O controverso acordo para a gestão da crise migratória entre a União Europeia e a Turquia entra em vigor este domingo, sob as críticas de organizações humanitárias.

As autoridades turcas começaram a intensificar as operações de patrulhamento do mar Egeu e no sábado intercetaram 316 migrantes que tentavam chegar à ilha grega de Lesbos.

O acordo estipula que todos os migrantes “irregulares” que cheguem à Grécia a partir deste domingo serão reenviados para a Turquia e concede mais três mil milhões de euros de apoio a Ankara, facilita a consessão de vistos e o acelerar das negociações para a adesão do país à UE.

Em Idomeni, na fronteira da Grécia com a Macedónia, estão acampadas 13 mil pessoas, das quais quatro mil são crianças.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) denuncia as condições degrandantes em que vivem os migrantes neste acampamento provisório. “A miséria humana atingiu o seu ponto culminante na Europa, as condições em Idomeni são degradantes”, afirmou um porta-voz do ACNUR no local. Chove em Idomeni desde à vários dias e as terras estão alagadas, as pessoas vivem na lama, na humidade e no frio. 60% dos migrantes são mulheres e crianças.

Mud, litter, garbage. With such appalling conditions at #Idomeni, need is immense. WATCH: https://t.co/pQjynRVzd8pic.twitter.com/w6tBX1a667

— IRC Intl Rescue Comm (@theIRC) 19 de março de 2016

O Comité de Socorro Internacional, organização criada em 1933, por sugestão de Albert Einstein, para reconstruir zonas de guerra e ajudar refugiados, divulgou no sábado um comunicado no qual denuncia a falta de ética do acordo UE-Turquia:

“O Comité de Socorro Internacional considera que este acordo só vem aumentar o caos e tornar a situação ainda mais indigna. A ideia de reenviar as pessoas da Grécia para a Turquia não é ética”, sublinhou Lucy Carrigan, porta-voz da organização.

2day it is the wind that blows on this sorry place 1 day after EU-Turkey deal means more indignity disorder #Idomenipic.twitter.com/MucJ7QMzu1

— Lucy Carrigan (@luckycardigan) 19 de março de 2016

Refugees need protection, not rejection – read UNHCR's latest on EU-Turkey agreement https://t.co/pYSeO8wZkcpic.twitter.com/xYc8GvWixM

— UNHCRNews (@RefugeesMedia) 18 de março de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Acordo euro-turco sobre refugiados: "Fumo branco" em Bruxelas entre UE e Turquia

"Europe Weekly": Resposta europeia à crise migratória domina a semana

Selim Yenel: "Se a Turquia vai pagar um preço necessita de ter algo em troca"