Última hora

Argentina regressa ao mercado obrigacionista

Argentina regressa ao mercado obrigacionista
Tamanho do texto Aa Aa

Quinze anos depois a Argentina regressa ao mercado obrigacionista. Esta segunda-feira, Buenos Aires propôs títulos da dívida a três, cinco, dez e 30 anos.

A procura terá atingido quase 70 mil milhões de dólares, cinco vezes mais do que o objetivo inicial.

As taxas de juro situam-se entre os seis e os oito por cento.

A Argentina pode regressar ao mercado da dívida, depois do novo presidente, Mauricio Macri, ter obtido a luz verde do parlamento para emitir dívida e indemnizar os fundos especulativos que recusavam a reestruturação da dívida, após a bancarrota do país em 2001.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.