This content is not available in your region

Berlim restringe aluguer via plataformas como Airbnb

Access to the comments Comentários
De  Patricia Cardoso  com Reuters, AFP
Berlim restringe aluguer via plataformas como Airbnb

Face à escassez de apartamentos para arrendar e à forte subida das rendas, a capital alemã restringe o aluguer temporário de apartamentos e casas inteiras através de plataformas como Airbnb.

Desde 1 de maio, os turistas podem alugar apenas quartos.

Berlim é um dos principais destinos turísticos europeus, com mais de 30 milhões de pernoitas oficiais, em 2015, e mais seis milhões no mercado paralelo.

Entre 2009 e 2014, as rendas subiram 56%.

A lei “Zweckentfremdungsverbot”, de 2014, prevê multas até 100 mil euros.

Alguns proprietários contestam a lei em tribunal.

Segundo a agência de notícias DPA, o governo estima que dez mil apartamentos entrem no mercado local de arrendamento.

Neste artigo, em alemão, poderá ver a progressão do Airbnb na capital alemã. Este é um dos gráficos do artigo, com a progressão entre 2013 e 2015:

“The Christian Science Monitor tenta explicar a decisão de Berlim”: http://www.csmonitor.com/World/Global-News/2016/0501/Why-Berlin-has-banned-Airbnb?cmpid=gigya-tw.