EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Primeira mulher presidente da câmara de Roma fala à Euronews

Primeira mulher presidente da câmara de Roma fala à Euronews
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pela primeira vez uma mulher presidente da Câmara em Roma.

PUBLICIDADE

Pela primeira vez uma mulher presidente da Câmara em Roma. Virginia Raggi foi eleita pelo movimento 5 estrelas de Beppe Grillo, uma força política que se arrisca a ser o maior partido da oposição, face ao excelente teste eleitoral.

Virginia Raggi tem agora pela frente um importante desafio: mostrar aos italianos que tem a força suficiente para não desapontar quem lhe depositou confiança.

“Vamos começar por atacar os gastos supérfluos e desnecessários. Pelo que percebemos através de uma comissão sobre despesas com dois anos, o desperdício ascende aos 1200 milhões de euros por ano. Depois temos que recuperar esses desperdícios e convertê-los em serviços”, esclareceu.

Raggi venceu as eleições em Roma com 67% dos votos, mas a situação financeira parece ser o principal dos muitos problemas que afetam a cidade.

“Depois existe o grande problema da renegociação da dívida da cidade de Roma, que se situa entre os 13 mil milhões e os 16 mil milhões de euros. Temos que fazer uma auditoria para perceber exatamente o que a gestão nomeada tem feito e depois renegociar os juros”, apontou.

O Movimento Cinco Estrelas do comediante Beppe Grilo obteve um “resultado histórico”, especialmente com o primeiro lugar em Roma e em Turim.

A entrevista completa da Euronews a Virginia Raggi será emitida na quarta-feira.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chuvas torrenciais provocam inundações e caos no norte de Itália

Centenas de residentes em Veneza manifestam-se contra “taxa de entrada” para turistas

Ministro do Interior britânico visita Itália para discutir formas de lidar com a imigração ilegal