A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Ondas de choque do Brexit dominam “Estado da União”

Ondas de choque do Brexit dominam “Estado da União”
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de duas semanas após o referendo que ditou a saída do Reino Unido da União Europeia multiplicam-se os impactos económicos dessa decisão histórica.

O imobiliário, que é um setor-chave da economia do Reino Unido, é um dos mais atingidos: foram encerrados vários fundos ligados ao financiamento de escritórios e lojas porque os investidores, preocupados com a queda da libra esterlina, retiraram as suas posições.

A turbulência também se mantém a nível político. Uma das figuras de proa do Brexit, Nigel Farage, renunciou à liderança do partido anti-europeu e anti-imigração UKIP, mas mantém-se como eurodeputado.

Na guerra de sucessão na liderança dos conservadores britânicos, após a renúncia de David Cameron, estão agora Andrea Leadsom, secretária de Estado da Energia e Theresa May, Ministra da Administração Interna, que enfrentarão o voto dos militantes em setembro.

Na agenda da próxima semana, destacamos:

-Segunda-feira: os ministros das Finanças da zona euro analisam a situação da moeda única e as consequências do Brexit.

-Terça-feira: os ministros das Finanças dos 28 países da UE vão decidir se Espanha e Portugal devem ser punidos pelas derrapagens no défice. Em Pequim, decorre a cimeira anual entre europeus e chineses.

-Quarta-feira: o Conselho NATO-Rússia tentará apaziguar as tensões entre as partes.