EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Ansbach: EI publica alegado vídeo de reivindicação

Ansbach: EI publica alegado vídeo de reivindicação
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um vídeo publicado pela Amaq, a agência de notícias do auto proclamado Estado Islâmico (EI), mostra alegadamente o autor do ataque suicida de Ansbach, na Alemanha, a anunciar que o…

PUBLICIDADE

Um vídeo publicado pela Amaq, a agência de notícias do auto proclamado Estado Islâmico (EI), mostra alegadamente o autor do ataque suicida de Ansbach, na Alemanha, a anunciar que o faria.

43. Amaq has now published a video they say is allegedly of the #Ansbach attacker. pic.twitter.com/VvLUe5zB20

— Rukmini Callimachi (@rcallimachi) July 25, 2016

O atentado, que matou o bombista e feriu 15 pessoas, foi reivindicado pelo Daesh.

O homem, de nacionalidade síria e com 27 anos, detonou a bomba no recinto exterior de um festival de música onde se encontravam mais de duas mil pessoas, depois de lhe ter sido negada a entrada, por volta das 22h00 de domingo passado.

Buscas feitas pelas autoridades no centro para refugiados onde dormia revelaram material para fabrico de bombas, e imagens e vídeos ligados ao grupo extremista, para além do agora emitido pela Amaq.

Ansbach bomber's nickname was “Rambo”, says neighbor. #ansbachpic.twitter.com/NncgeKWtFP

— Patrick McGee (@PatrickMcGee_) July 25, 2016

O ministro bávaro do Interior, Joachim Herrmann, declarou em conferência de imprensa: “Temos de estar prevenidos. Toda a gente sente que estamos numa situação em que ataques como os de Bruxelas podem acontecer na Alemanha, seja aqui na Bavária seja na Renânia do Norte-Vestefália ou em Berlim. Temos de estar apropriadamente munidos para tais situações.”

O homem encontrava-se na Alemanha há cerca de dois anos e havia visto o seu pedido de asilo recusado em dezembro por ser já um asilado regularizado na Bulgária.

What happens with rejected asylum applicants who aren't deported? #Ansbachhttps://t.co/yvuYd0LBkWpic.twitter.com/1sSkumBVDC

— dwnews (@dwnews) July 26, 2016

Segundo as autoridades, procuram-se agora ligações militares no passado sírio.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alemanha: Entre a dor, algum medo e a preocupação

Alemanha: Governo pede serenidade e confiança nas autoridades depois dos ataques

Baviera: Daesh reivindica atentado de Ansbach