Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

EUA autorizam venda da Syngenta à ChemChina

EUA autorizam venda da Syngenta à ChemChina
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades norte-americanas deram luz verde à compra da suíça Syngenta pela empresa pública chinesa China National Chemical Corp ChemChina.

Segundo a Bloomberg a maior produtora mundial de pesticidas, foi vendida por 43 mil milhões de dólares, cerca de 38 mil milhões de euros. Um acordo que vinha a ser negociado desde o início do ano.

Da fusão, que representa o maior negócio de sempre realizado por uma empresa pública chinesa, nasce a maior companhia mundial de pesticidas e produtos agroquímicos.

O futuro da Syngenta era incerto. A empresa estava a ser pressionada, entre outras coisas, pela instabilidade nos mercados, que estava a penalizar as suas receitas.

Ainda assim, em 2015, a administração da empresa suíça rejeitou uma oferta de compra por parte da norte-americana Monsanto, no valor de 46 mil milhões de dólares, cerca de 41 mil milhões de euros, por considerar que não era suficiente.