Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Biden elogia Turquia e pede provas contra Gulen

Biden elogia Turquia e pede provas contra Gulen
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O vice-presidente norte-americano diz compreender o sentimento do governo turco em relação a Fetullah Gulen, exilado nos Estados Unidos e que Ancara acusa de estar por detrás do golpe de Estado falhado a 15 de julho. Joe Biden garante que Washington está a estudar o pedido de extradição, mas lembra que para já ainda não existem provas.

“Temos especialistas norte-americanos em Ancara em contacto e a trabalhar em colaboração com equipas turcas para avaliar e reunir material sobre o pedido de extradição da Fetullah Gulen” refere Biden.

Joe Biden negou que Washington tivesse conhecimento de antemão ou colaborado na tentativa de Golpe de Estado e desculpou-se pelo facto de não se ter deslocado à Turquia mais cedo.

Ancara não vê com bons olhos o apoio de Washington às milícias curdas que combatem os radicais do Estado Islâmico na Síria. O chefe de Estado turco fez questão de lembrar, isso mesmo, a Joe Biden durante a visita, desta quarta-feira, a Ancara.

“Na nossa opinião, tanto o Daesh como o Partido dos Trabalhadores do Curdistão, as Unidades de Proteção do Povo curdo, a Nusra ou a Al Shabab são organizações terroristas. Não existem boas e más organizações e não é possível fazer tal distinção. São todas organizações terroristas” refere Recep Tayyip Erdogan.

Definições que parecem não afetar o compromisso de Washington e Ancara na luta contra o terrorismo.

A visita de Biden coincide com a ofensiva lançada pelas forças turcas no norte da Síria, em zonas controladas pelo autoproclamado Estado Islâmico e por milícias curdas.