EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Cientistas descobrem planeta semelhante à Terra

Cientistas descobrem planeta semelhante à Terra
Direitos de autor 
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um planeta semelhante à Terra foi descoberto, anunciou esta quarta-feira a revista científica “Nature”.

PUBLICIDADE

Um planeta semelhante à Terra foi descoberto, anunciou esta quarta-feira a revista científica “Nature”. A descoberta é o resultado de um estudo coordenado pela Universidade Queen Mary de Londres nos últimos três anos, com base em dados obtidos através de telescópios do Observatório Europeu do Sul (ESO), no Chile.

Os cientistas determinaram que o planeta é formado por um sistema rochoso semelhante à Terra e poderia ter água líquida, condições que poderiam gerar vida como aconteceu no nosso planeta, explicou o diretor do Observatório , Tim de Zeeuw:

“É um planeta rochoso, como a Terra, e situa-se em zonas habitáveis, portanto a água é líquida, o que significa que pelo menos sabemos que permitiria um processo generador de vida como aquele que aconteceu na Terra. Se isto acontece na Via Láctea é caso para pensarmos que pode existir vida num outro lugar do universo, noutro planeta. E então teríamos a maior descoberta de todos os tempos.”

O novo planeta está perto da estrela Proxima Centauri, vizinha do nosso Sol, e foi batizado de “Proxima B”. Tem uma massa equivalente a 1,3 vez o tamanho da Terra e completa a sua órbita em 11,2 dias.

Quando foi encontrado em 2013, os cientistas pensaram tratar-se de uma estrela. Chamaram-lhe “Pequeno Ponto Vermelho” (Pale Red Dot). Os dados recolhidos por dois telescópios do Observatório Europeu do Sul permitiram aos investigadores descobrir que se trata de um planeta e não de uma simples estrela.

How Proxima appears in the sky seen from #Proximab, compared to how the Sun appears to us on Earth. #PaleRedDotpic.twitter.com/5thzXXh8Vr

— ESO (@ESO) 24 août 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cabeças no ar, olhos no céu e multidões na rua. Como a América viu o sol desaparecer por minutos

Viu a "Super Lua Azul"?

Nave espacial Voyager 2 dá sinal de vida depois de susto