Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

"Clash": o interior de uma carrinha da polícia, durante a revolução egípcia

"Clash": o interior de uma carrinha da polícia, durante a revolução egípcia
Tamanho do texto Aa Aa

Aplaudido na seccão Un certain Regard, em Cannes, “Clash”, de Mohamed Diab, é a escolha do Egito para os próximos Óscares.

A ação de “Clash” passa-se no interior de um veículo militar durante a revolução egípcia, em 2013. Dentro da viatura, encontram-se pessoas aparentemente muito diferentes: membros da Irmandade Muçulmana, revolucionários e apoiantes dos militares.

Para quem sofre de claustrofobia, Clash é um filme difícil. Foi rodado dentro das quatros paredes de uma carrinha de polícia, o que suscita um certo nervosismo, para o espetador.

Os atores são excelentes. O realizador admite que a rodagem foi extremamente dificil, o elenco passou quatro semanas num espaço fechado.

Para o diretor de fotografia, o desafio foi enorme: sozinho, ao lado dos atores, no interior do veículo, Ahmed Gabr conseguiu criar uma poderosa experiência cinemática.

Para Mohamed Diab, “Clash” não é apenas um condensado de tensão, é um filme sobre a humanidade e a coexistência.