Islândia: eleições parlamentares poderão afastar do poder a coligação de centro-direita

Islândia: eleições parlamentares poderão afastar do poder a coligação de centro-direita
De  Euronews com AP, Reuters, EBU
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na Islândia, por entre chuva e ventos fortes têm lugar eleições parlamentares antecipadas após a renúncia do primeiro-ministro Gunnlaugsson, ligado ao escândalo dos paraísos fiscais, os Papéis do…

PUBLICIDADE

Na Islândia, por entre chuva e ventos fortes têm lugar eleições parlamentares antecipadas após a renúncia do primeiro-ministro Gunnlaugsson, ligado ao escândalo dos paraísos fiscais, os Papéis do Panamá.

Sondagens colocam o Partido Pirata numa boa posição para afastar do poder a coligação de centro-direita no poder.

“Não vamos virar a Islândia do avesso. Apenas queremos colocar a Islândia no século 21 e vamos fazê-lo porque nos atrevemos a fazer as coisas de forma diferente” afirmou Birgitta Jonsdottir, líder e uma das fundadoras do Partido Pirata criado há quatro anos.

O Partido Pirata, juntamente com três outros partidos pretende obter mais de metade dos 63 assentos que compõem a assembleia do país.

Para outros, o importante é ter um programa credível de reformas.

“É importante porque a sociedade islandesa está estagnada e por isso é fundamental fazer reformas. E nós temos um programa”, diz Benedikt Johannesson, candidato pelo Partido Liberal “Vidreisn”.

Entre várias promessas, o Partido Pirata quer acabar com a corrupção, facilitar o acesso dos cidadãos ao processo legislativo e mesmo estudar a possibilidade de conceder asilo ao dissidente norte-americano Edward Snowden.

Cerca de 245 mil islandeses estão aptos a votar. As urnas encerram às 10 da noite, hora local. Os primeiros resultados serão conhecidos pouco depois.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Moldova denuncia esforços da Rússia para influenciar referendo sobre UE

Presidenciais eslovacas: vitória de Pellegrini reforça governo eurocético de Robert Fico

Eleições locais na Polónia testam Governo de Tusk há menos de quatro meses no poder