EUA: Campanha de Clinton sugere que diretor do FBI protegeu Trump

EUA: Campanha de Clinton sugere que diretor do FBI protegeu Trump
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A reabertura da investigação aos emails de Hillary Clinton leva a candidata a perder o favoritismo nas sondagens, pela primeira vez desde maio.

PUBLICIDADE

A reabertura da investigação aos emails de Hillary Clinton leva a candidata a perder o favoritismo nas sondagens, pela primeira vez desde maio.

Segundo um estudo de opinião do jornal Washington Post e do canal ABC, Donald Trump lidera a corrida com 46% dos votos, um ponto acima da rival.

A campanha da Democrata acusou hoje o diretor do FBI, James Comey, de ter “dois pesos e duas medidas”.

Segundo os assessores de Clinton, Comey ter-se-ia oposto a revelar as provas de que o governo russo estaria a tentar interferir na campanha para as presidenciais, antes da eleição.

A informação, divulgada no entanto no dia 7 de outubro, era vista como prejudicial para Donald Trump, criticado pela sua proximidade a Vladimir Putin.

Wow, now leading in @ABC /@washingtonpost Poll 46 to 45. Gone up 12 points in two weeks, mostly before the Crooked Hillary blow-up!

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) November 1, 2016

Se os democratas tentam acusar o diretor do FBI de proteger Trump, já o candidato republicano celebrou, através da sua conta Twitter, a sua recuperação nas sondagens, antes mesmo, segundo ele, “de estalar o escândalo da Clinton desonesta”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

FBI abala campanha de Hillary Clinton

Eleições norte-americanas: WikiLeaks dá munição para Trump atacar, Clinton responde com nuclear

A saga dos emails de Hillary Clinton