Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Itália: Matteo Renzi ameaça demitir-se

Itália: Matteo Renzi ameaça demitir-se
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro italiano ameaçou, esta segunda-feira, que pode demitir-se caso a reforma constitucional seja chumbada no referendo de 4 de dezembro.

Numa entrevista a uma rádio italiana, Matteo Renzi afirmou que não aceita ficar “a pairar” no cargo.

No entanto, o líder o Executivo italiano está envolto em mais uma polémica.

Renzi removeu a bandeira da União Europeia do seu gabinete, no Palácio Chigi, durante um vídeo divulgado na internet, preferindo falar em frente a seis bandeiras de Itália.

Num discurso inflamado, o primeiro-ministro defendeu o voto no “sim”. Sim à reforma. O sim à mudança dos poderes do Estado, da assembleia italiana, das regiões e de outras entidades administrativas.

Nas ruas, cresce a oposição aos planos de Renzi.

A defender o “não”, no referendo estão nomes como o antigo primeiro-ministro, Sílvio Berlusconi, o líder do Movimento 5 Estrelas, Beppe Grillo, e o líder da Liga do Norte, Matteo Salvini.