A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Autoproclamado Estado Islâmico reivindica ataque ao mercado de Natal de Berlim

Autoproclamado Estado Islâmico reivindica ataque ao mercado de Natal de Berlim
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) reivindicou o ataque ao mercado de Natal de Berlim. A informação foi avançada pela Amaq, a agência de notícias do grupo terrorista.

O atacante continua a monte.

O principal suspeito, um migrante paquistanês, foi libertado.

A polícia já havia alertado a população para a possibilidade de estar foragido, o condutor do camião que matou 12 pessoas e feriu 48 na segunda-feira.

“É possível que o perigoso criminoso esteja a monte e naturalmente há preocupação. Penso que as pessoas que vivem nesta cidade devem estar vigilantes”, tinha declarado Klaus Kandt, chefe da polícia de Berlim.

No interior do camião, foi encontrado morto a tiro um cidadão polaco, mas a polícia garante que não era a pessoa ao volante.

A arma do crime não foi encontrada.

As autoridades recolhem todos os elementos que possam fornecer pistas credíveis para identificar o suspeito, incluindo amostras de ADN.

O ataque ensombra as festividades natalícias mas, apesar da tragédia, vão manter-se conforme previsto.

As autoridades estão a colocar barreiras para impedir viaturas de entrarem nos mercados e recintos festivos.

O policiamento e os planos de segurança vão ser reforçados até depois do ano novo.