Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Costa do Marfim: Cresce a tensão entre autoridades e ex-combatentes

Costa do Marfim: Cresce a tensão entre autoridades e ex-combatentes
Tamanho do texto Aa Aa

A tensão entre política e ex-combatentes na Costa do Marfim agrava-se e alastra-se a todo o país.
Os motins que começaram a registar-se esta sexta-feira na cidade de Bouaké, no centro oeste do território agora estão a ocorrer também noutras regiões. Tal como aconteceu em 2014, o protesto de soldados alargou-se a Abidjan, a capital económica, e a outras cidades do país, como Man.

Os manifestantes montaram barricadas e já foram registados disparos. Os ex-combatentes exigem “um prémio de cinco milhões de francos CFA (7.600 euros) e uma casa cada”.

Recorde-se que Bouaké é a antiga capital da rebelião que controlou o norte do país entre 2002 e 2011. Os rebeldes eram apoiantes do atual presidente Alassane Ouattara, enquanto o sul do país era controlado pelas forças leais ao ex-presidente Laurent Gbagbo. Os ex-combatentes foram integrados no exército mas agora exigem compensações pelo tempo em que lutaram contra as tropas de Gbagbo.