A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Costa do Marfim: Cresce a tensão entre autoridades e ex-combatentes

Costa do Marfim: Cresce a tensão entre autoridades e ex-combatentes
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A tensão entre política e ex-combatentes na Costa do Marfim agrava-se e alastra-se a todo o país.
Os motins que começaram a registar-se esta sexta-feira na cidade de Bouaké, no centro oeste do território agora estão a ocorrer também noutras regiões. Tal como aconteceu em 2014, o protesto de soldados alargou-se a Abidjan, a capital económica, e a outras cidades do país, como Man.

Os manifestantes montaram barricadas e já foram registados disparos. Os ex-combatentes exigem “um prémio de cinco milhões de francos CFA (7.600 euros) e uma casa cada”.

Recorde-se que Bouaké é a antiga capital da rebelião que controlou o norte do país entre 2002 e 2011. Os rebeldes eram apoiantes do atual presidente Alassane Ouattara, enquanto o sul do país era controlado pelas forças leais ao ex-presidente Laurent Gbagbo. Os ex-combatentes foram integrados no exército mas agora exigem compensações pelo tempo em que lutaram contra as tropas de Gbagbo.