A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Medidas de Trump provocam quedas nas viagens para os EUA

Medidas de Trump provocam quedas nas viagens para os EUA
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O decreto de Trump anti-imigração para cidadãos de sete países muçulmanos teve impacto imediato na viagens para os Estados Unidos. A empresa especialista em dados de turismo, a ForwardKeys revela esta quarta-feira um estudo que mostra que o número total de entradas em solo americano, entre 28 de janeiro e 4 de fevereiro caiu muito, quando comparado com o mesmo período do ano passado: as reservas de viajantes da Europa caíram em 23,1%, vindos do Médio Oriente, menos 37,5%, da Ásia, menos 14%.

Quem viagem também tem muito mais acesso à informação sobre o que se passa em todo o mundo. Os responsáveis da ForwardKeys dizem ainda a queda nas reservas terá um grande impacto económico caso as medidas de Trump cheguem mesmo a ser implementadas durante períodos mais alargados.

Os números que agora parecem mais negativos contrastam com os que vinham a ser revelados nos últimos anos.
Sébastien Bazin, CEO do grupo AccorHotels, explica que “existem mais de 1400 milhões de pessoas a viajar todos os anos e regista-se um crescimento de 5% a cada ano. Porquê? Porque o custo das viagens, hoje, é três vezes menos caro que há 10 anos. Porquê? O acesso às companhias “low-cost”, maior concorrência no setor hoteleiro, por causa do Airbnb, Booking…as pessoas podem comparar preços”.