EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Trump explica o "incidente" na Suécia que não existiu

Trump explica o "incidente" na Suécia que não existiu
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Afinal o incidente de segurança relacionado com migrantes na Suécia, referido pelo presidente dos Estados Unidos, aconteceu num programa de televisão.

PUBLICIDADE

Afinal o incidente de segurança relacionado com migrantes na Suécia, referido pelo presidente dos Estados Unidos, aconteceu num programa de televisão.

Foi assim que Donald Trump justificou a infundada afirmação num comício na Florida.

A emenda chegou através do Twitter. Trump afirmou que “o incidente passou num programa do canal Fox News”.

My statement as to what's happening in Sweden was in reference to a story that was broadcast on FoxNews</a> concerning immigrants & Sweden.</p>&mdash; Donald J. Trump (realDonaldTrump) 19 de fevereiro de 2017

Mas o mal estava feito e foram diversas as reações provenientes do mundo inteiro, em especial da Suécia. O antigo primeiro-ministro Carl Bild questionou mesmo “o que Trump teria fumado”.

Trump pretendia alertar os apoiantes para as consequências da imigração.

O antigo cônsul-geral da Suécia em nova Iorque comentou o episódio. “Não estou muito surpreendido porque Donald Trump diz aquilo que melhor lhe serve no momento – falso ou não.
E é sério, claro, quando uma imagem negativa é promovida por aquele que é provavelmente o homem mais poderoso do mundo. Muitos dos que partilham a opinião de Trump e querem fechar as fronteiras, são naturalmente encorajados pelo seu comportamento”., explica Olle Wastberg.

Este domingo, Nova Iorque foi palco de um protesto a favor de muçulmanos. Uma resposta às intenções da Casa Branca de limitar a entrada de pessoas de sete países e maioria muçulmana.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Londres investiga fenómeno das notícias falsas

Trump manda calar CNN

Biden apela à libertação de jornalistas no jantar dos correspondentes de imprensa