Última hora

Escândalo obriga Google a reforçar controlo da difusão da publicidade

Escândalo obriga Google a reforçar controlo da difusão da publicidade
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

No meio da polémica no Reino Unido, o Google é forçado a reforçar o controlo da difusão da publicidade na internet. O objetivo é evitar que as publicidades sejam associadas a vídeos com conteúdos racistas e extremistas.

As revelações do jornal Times levaram muitas empresas a suspenderem os anúncios nos últimos dias.

O gigante tecnológico norte-americano anunciou que vai endurecer a política face a conteúdos polémicos, promete agir mais depressa e vai dar aos anunciantes instrumentos para controlar onde é que os anúncios aparecem.

A compra e venda de espaços publicitários no Google e no YouTube são feitos através de um sistema automático, baseado em algoritmos. E o sistema mostrou ter falhas.

Com o pedido de desculpas e as novas medidas, que obrigam a contratar pessoal, o Google espera limitar os danos económicos. O mercado publicitário britânico é, para o grupo, o maior fora dos Estados Unidos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.